26 de junho de 2010

Helicóptero da Record é atacado ao vivo


Na manhã desta sexta (25), um helicóptero da Record foi atacado com um tiro no Rio de Janeiro.

A reportagem do "RJ no Ar", que sobrevoava a cidade de São Gonçalo, flagrou a queda de um balão e passou a acompanhar as pessoas que o soltaram, de acordo com o Portal Imprensa.

De posse do bolão, essas pessoas saíram do local em uma moto e passaram a ser perseguidos pelo helicóptero da emissora. Ao notarem que estavam sendo seguidos pela aeronave, um deles sacou uma arma e atirou contra a equipe da Record. Ninguém foi atingido.


Após o ocorrido, o coronel Mário Fernandes, comandante do Batalhão Florestal da Polícia Militar, sobrevoou o local com um helicóptero do Grupamento Aeromarítimo para tentar localizar os autores dos disparos. Até o momento não há mais informações a respeito.


Este não é o primeiro incidente envolvendo um helicóptero da Record em 2010. Em fevereiro, uma aeronave da Record caiu no Jockey Clube, na Zona Sul de SP. O helicóptero começou a rodopiar enquanto sobrevoava o local, perdeu altitude e caiu sobre o gramado do Jockey.


Na ocasião, o piloto da aeronave não resistiu aos ferimentos e morreu no local. Já o cinegrafista se recuperou após passar 14 dias em coma induzido. Em abril, ele voltou a trabalhar na emissora.